As potencialidades do estudo da imagem fotográfica na antropologia visual

Autores

  • Sofia Caldeira Universidade de Gent, Bélgica

DOI:

https://doi.org/10.21814/vista.2983

Palavras-chave:

antropologia visual, fotografia, análise de imagem, metodologias

Resumo

Numa sociedade cada vez mais visual, torna-se compreensível que disciplinas como a antropologia tenham começado a manifestar um crescente interesse nas questões da visibilidade. Embora esta preocupação não seja exatamente recente, o problema de “O que fazer com a imagem?” tem sido fonte de constantes inquietações. Durante décadas, a antropologia visual continuou confinada a práticas tradicionalistas e limitativas, que viam as tecnologias visuais como meras ferramentas de pesquisa ou como modo de apresentar os seus estudos. Apesar disso, recentemente, abandonando a teimosia metodológica que limitava o estudo antropológico ao método malinowskiano, o estudo de imagens de variadas proveniências tem emergido como um campo válido para a imersão etnográfica, com o potencial de revelar processos percetuais, históricos e socioculturais.
Das infindáveis formas de produção imagética, centro-me neste ensaio nas potencialidades trazidas pela análise da imagem fotográfica vernacular. Tal como a própria análise imagética, necessariamente multidisciplinar e multimetodológica, também este ensaio vive do cruzamento de textos e pontos de vista, vindos de várias disciplinas.
O ensaio procura apontar algumas das potencialidades trazidas pelo uso de corpus imagéticos fotográficos, enfatizando as afinidades já existentes entre a atividade fotográfica e etnográfica. Do seu aparente caráter apodítico à sua visão necessariamente subjetiva, passando pela sua capacidade performativa – a fotografia tem o potencial de fornecer ao antropólogo material precioso para compreender, de modo não-intrusivo e da perspetiva do sujeito estudado, as mais variadas dinâmicas sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Augé, M. & Colleyn, J.P. (2008). A Antropologia. Lisboa: Edições 70.

Banks, M. (2001). Visual Methods in Social Research. Londres: Sage Press.

Barthes, R. (2008). A Câmara Clara: Nota sobre a Fotografia. Lisboa: Edições 70.

Barthes, R. (2009). A Mensagem Fotográfica, in Barthes, R., O Óbvio e o Obtuso. Lisboa: Edições 70.

Bazin, A. & Gray, H. (1960). The Ontology of the Photographic Image. Film Quarterly, Vol. 13, No. 4, 4-9.

Benjamin, W. (1999). Little History of Photography, in Jennings, M. W., Smith, G. & Eiland, H. (eds.) Walter Benjamin: Selected Writings, Volume 2 1927 - 1934 (pp. 507- 530). Cambridge e Londres: The Belknap Press of Harvard University Press.

Berger, J. (1972a). Understanding a Photograph, in Berger, J. (ed.) Selected Essays and Articles: The Look of Things (pp.178-182). Harmondsworth: Penguin Books Consultado em: http://www.macobo.com/essays/epdf/berger_understanding_a_photograph.pdf Berger, J. (1972b). Ways of Seeing. Londres: Penguin Books.

Berger, J. (1980). Uses of Photography, in Berger, J. (ed.) About Looking. Nova Iorque: Pantheon Books.

Casanova, J. L. (1995). Uma Avaliação Conceptual do Habitus. Sociologia - Problemas e Práticas, No18, 45-68.

Coman, M. & Rothenbuhler, E. W. (2005). The Promise of Media Anthropology, in Coman, M. & Rothenbuhler E.W. (eds.) Media Anthropology. Califórnia: Sage Publications.

Edwards, E. (1992). Introduction, in Edwards, E. (ed.) Anthropology & Photography: 1860-1920. New Haven e Londres: Yale University Press.

Kracauer, S. & Levin, T. Y. (1993). Photography. Critical Inquiry, Vol. 19, No. 3, 421- 436.

Krauss, R. (1977a). Notes on the Index: Seventies Art in America. Part One. October, Vol. 3, 68-81.

Krauss, R. (1977b). Notes on the Index: Seventies Art in America. Part Two. October, Vol. 4, 58-67.

Krauss, R. (1984). A Note on Photography and the Simulacral. October, Vol. 31, 49-68.

Mac Dougall, D. (1999). The Visual in Anthropology, in Banks, M. & Morphy, H. (eds.) Rethinking Visual Anthropology (pp.276-295). New Haven e Londres: Yale University Press.

Malinowski, B, (1997). Os Argonautas do Pacífico Ocidental. Ethnologia, no 6-8, 17-37.

Mitchell, W. J. T. (1996). What Do Pictures "Really" Want”. October, Vol. 77, 71-82.

Mitchell, W. J. T. (1984). What Is an Image? New Literary History, Vol. 15, No. 3, Image/Imago/Imagination, 503-537.

Morphy, H & Banks, M. (1999). Introduction: Rethinking Visual Anthropology, in Banks, M. & Morphy, H. (eds.) Rethinking Visual Anthropology (pp.1-35). New Haven e Londres: Yale University Press.

Rivière, P. (2011). Introdução à Antropologia. Lisboa: Edições 70.

Rose, G. (2002). Visual Methodologies: An Introduction to the Interpretation of Visual Materials. Londres: Sage Publications.

Sekula, A. (1982). On the Invention of Photographic Meaning, in Burgin, V. (ed.) Thinking Photography (pp.84-109). Londres: MacMillian Press.

Stiegler, B. (2008). Photography as the Medium of Reflection, in Kelsey, R. & Stimson, B. (eds.) The Meaning of Photography (pp.194-197). Massachussetts: Clark Art Institute.

Downloads

Publicado

2017-05-19

Como Citar

Caldeira, S. (2017). As potencialidades do estudo da imagem fotográfica na antropologia visual. Vista, (1), 165-180. https://doi.org/10.21814/vista.2983

Edição

Secção

Artigos