Intervenções gráficas no espaço público urbano: uma abordagem antropológica da cidade de São Paulo

Autores

  • Rafael Acácio de Freitas

DOI:

https://doi.org/10.21814/vista.3034

Palavras-chave:

Intervenção gráfica, Graffiti, Pixação, Antropologia urbana, Antropologia visual

Resumo

Este artigo analisa a produção social do espaço público da cidade de São Paulo a partir da leitura das intervenções gráficas, como graffiti e pixação. Através de uma abordagem antropológica urbana e visual buscamos os vínculos e relações entre as intervenções gráficas e a constituição e organização do espaço público urbano. Com o foco nas intervenções gráficas, em seus suportes por excelência, os aparelhos arquitetônicos urbanos, nos colocamos à disposição dos encontros e desencontros cotidianos pela cidade, para revelar alguns traços das relações entre autor, obra, público e a própria cidade. A argumentação segue no sentido de que as relações cotidianas em torno das intervenções gráficas, marcadas pela tensão entre transgressão e controle, revelam a sobreposição de versões distintas da cidade, da São Paulo vista e da São Paulo imaginada, em que o edificado da paisagem urbana é atravessado por construções simbólicas efêmeras conferindo outra textura e sentido social à cidade de São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Barbosa, A. & Cunha, E. T. (2006). Antropologia e imagem. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.

Brasil. Lei no 12408 (2011). Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente. Diário Oficial: Brasília.

Caldeira, T. (2011). A cidade de muros. Crime, segregação e cidadania em São Paulo. São Paulo: Editora 34.

Campos, R. (2010). Porque pintamos a cidade? Uma abordagem etnográfica do graffiti urbano. Lisboa: Fim de século Editora.

Castleman, C. (1982). Getting up: Subway graffiti in New York. Massachusetts e Londres: MIT Press.

Costa, R. (1994). Graffiti no contexto histórico-social, como uma obra aberta e uma manifestação de comunicação urbana. Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Costa, R. (2000). A recepção estética das imagens grafitadas nos espaços da cidade de São Paulo. Tese de Doutoramento, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Freitas, R. A. (2014) Intervenções gráficas no espaço público urbano: uma abordagem antropológica da cidade de São Paulo. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Guattari, F. & Rolnik, S. (2000). Micropolítica. Cartografia do desejo. Petrópolis: Editora Vozes.

Lassala, Gustavo. (2010). Pichação não é Pixação: uma introdução à análise de expressões gráficas urbanas. São Paulo: Altamira Editorial.

Magnani, J. G. (1996). Quando o campo é a cidade; fazendo antropologia na metrópole. In. Magnani & Torres (Eds), Na metrópole - Textos de Antropologia Urbana. São Paulo: Fapesp.

Magnani, J. G. (2002). De perto e de dentro: notas para uma etnografia urbana. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 17, no 49,11-29.

Marques, E. e Torres, H. (org.). (2005). São Paulo: segregação, pobreza e desigualdades sociais. São Paulo: Editora SENAC.

Nadel, S. F. (2010). Compreendendo os povos primitivos. In: Bela Feldman-Bianco (org.). Antropologia das sociedades contemporâneas: métodos (pp.49-76). São Paulo: Editora UNESP.

Pais, J. M. (2009). Sociologia da vida quotidiana: teorias, métodos e estudos de caso. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais.

Pereira, A. B. (2005) De rolê pela cidade: os pixadores em São Paulo. Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Samain, E. (1998). Questões heurísticas em torno do uso das imagens nas ciências sociais. In: Feldman-Bianco & Leite (orgs.). Desafios da imagem: fotografia, iconografia e vídeo nas ciências sociais. (pp.51-62). Campinas: Edições Papirus.

Snyder, G. J. (2009). Graffiti Lives: Beyond the Tag in New York's Urban Underground. Nova York: NYU Press.

Telles, V. da S. (1992). A cidadania inexistente: incivilidade e pobreza. Tese de Doutoramento, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Downloads

Publicado

2018-12-26

Como Citar

de Freitas, R. A. (2018). Intervenções gráficas no espaço público urbano: uma abordagem antropológica da cidade de São Paulo. Vista, (3), 172-204. https://doi.org/10.21814/vista.3034

Edição

Secção

Artigos