(In)visibilidades: imagem e racismo

Autores

  • Ana Cristina Pereira Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS), Universidade do Minho, Portugal
  • Michelle Sales Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS20), Universidade de Coimbra, Portugal
  • Rosa Cabecinhas Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS), Universidade do Minho, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.21814/vista.3054

Resumo

And Still I Rise, o poema de Maya Angelou descreve de forma magistral o movimento que perpassa os textos que aqui introduzimos. Trata-se de sublimação. Vista do lugar onde escolhemos estar, a História da humanidade é precisamente feita de resistência e de superação. As imagens refletem ou desafiam “velhas” clivagens abissais, forjadas durante o colonialismo europeu e são, ao mesmo tempo, expressão da opressão e da resistência que lhe tem sido feita. No que revelam e sobretudo no que remetem para a invisibilidade. As reflexões propostas descortinam subentendidos, denunciam ofensas naturalizadas, questionam silêncios e, finalmente, propõem novas visualidades para os corpos negros. Não necessariamente por esta ordem. Mais do que dar visibilidade procura-se mostrar o quão invisível permanece uma parte substancial do visível – tornar visível a própria invisibilidade, na impossibilidade de recuperar o que foi sistemática e prolongadamente apagado. Deste modo, este número da VISTA propõe-se como contributo – ainda que modesto - para a luta antirracista dos nossos dias. A luta antirracista de um mundo onde, por todo lado, novas e velhas formas de racismo trituram vidas de pessoas negras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alloa, E. (Ed.) (2015). Pensar a Imagem. Belo Horizonte: Autêntica.

Angelou, M. (1978). And Still I Rise. New York: Random House.

Boehm, G. (2015). Aquilo que se mostra. Sobre a diferença icônica. In E. Alloa (Org.), Pensar a Imagem (pp. 23-38). Belo Horizonte: Autêntica.

Bonilla-Silva, E. (2006). Racism without racists: colour blind racism and the persistence of racial inequality in the United States. Maryland: Rowman & Littlefield Publishers.

Cabecinhas, R. (2002). Racismo e etnicidade em Portugal: uma análise psicossociológica da homogeneização das minorias. Tese de Doutoramento, Universidade do Minho, Braga, http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/25

Portugal. Retirado de Cabecinhas, R. & Macedo, I. (2019) (Anti)racismo, ciência e educação: teorias, políticas

e práticas. Medi@ções. 7(2), 16-36. http://hdl.handle.net/1822/62834

Dixon, A. C. (2020). Four women, for women: Caribbean diaspora artists reimag(in)ing the fine art canon, African and Black Diaspora: An International Journal, doi:10.1080/17528631.2019.1701810

Fanon, F. (1975). Pele negra máscaras brancas. Porto: Paisagem.

Gilroy, P., Sandset, T., Bangstad, S. & Høibjerg, G.R. (2019). A diagnosis of contemporary forms of racism, race and nationalism: a conversation with Professor Paul Gilroy. Cultural Studies, 33(2), 173-197. doi: 10.1080/09502386.2018.1546334

Jahoda, G. (1999) Images of Savages: Ancient Roots of Modern Prejudice in Western Culture. Routledge: London.

Crenshaw, K. (1991). Mapping the Margins: Intersectionality, Identity, Politics and Violence Against Women of Color. Stanford Law Review 43, 1241-99.

hooks, b. (1982). Ain’t I a Woman. Black Women and Feminism. Londres: Pluto Press.

Mitchell, W. J. T. (2015). O que as imagens realmente querem? In E. Alloa (Org.), Pensar a Imagem (pp. 165-190). Belo Horizonte: Autêntica.

Mondzain, M. J. (2015). A imagem entre proveniência e destinação. In E. Alloa (Org.), Pensar a Imagem (pp. 39-54). Belo Horizonte: Autêntica.

Moreira, A. (2019). Racismo Recreativo. São Paulo: Pólen.

Pereira, A. C., Macedo, I., & Cabecinhas, R. (2019). Lisboa africana no cinema: conversas sobre Li ké terra e Cavalo Dinheiro em sala de aula. Revista Lusófona de Estudos Culturais, 6 (1): 115-134.

Quijano, A. (1992) Colonialidad y modernidad/racionalidad. Per Ind gena,13(29), 11- 20.

Sales, M. (Org.) (2020). À Margem do cinema Português. Coimbra: Fundação Calouste Gulbenkian.

Downloads

Publicado

2020-06-30

Como Citar

Pereira, A. C., Sales, M., & Cabecinhas, R. (2020). (In)visibilidades: imagem e racismo. Vista, (6), 9-19. https://doi.org/10.21814/vista.3054

Edição

Secção

Nota introdutória